Os contos de uma adolescente dividida entre o certo e o errado

0
(0)

Meu nome é Mandy, tenho 13 anos. 5,2″ 26″ quadris e cintura 28AA seios, sim eu sou uma menina adolescente pequena, eu vivo com minha mãe, pai e 2 irmãos mais velhos, temos uma casa grande de 5 quartos em sua própria terra não negligenciada, nosso vizinho mais próximo está a cerca de 1,6 km de distância, temos campos abertos ao nosso redor e uma madeira densa cerca de 800 pés de nossa casa (meu pai disse que era tão longe)

No nosso jardim de trás temos uma pequena piscina nos fundos, uma jacuzzi com um bar ao lado onde fica a casa de veraneio, o churrasco etc, tomamos banho de sol em espreguiçadeiras entre a piscina e a casa em um grande gramado, o gramado também se expande em torno de ambos os lados da casa onde um lado é um grande galpão de jardim do outro lado uma grande casa verde onde minha mãe e meu pai cultivam vegetais vegetais vegetais de plantas e frutas para que possamos ser um pouco autossuficientes, o por trás da estufa é uma horta, o jardim de trás é voltado para o sul, então é sempre quente.

Meu pai teve a casa reformada alguns anos atrás, muito moderna, planejada aberta, o andar de baixo tem uma linda caminhada grande no corredor, à esquerda é sala de estudo de mães onde ela faz terapia de beleza e massagem para seus clientes, à direita é uma grande sala da frente com fogo real, e a parte de trás é um grande jantar de cozinha aberta, no andar de cima 5 quartos, mamãe e pais têm uma suíte com vista para a frente, meu quarto fica na parte de trás, um grande banheiro familiar no meio, com um grande chuveiro, o banheiro tem vidro do chão ao teto que o chuveiro está contra (meu pai pensou que ninguém nos ignora, então por que não) e a porta para entrar no banheiro é de vidro com painéis de vidro para que você passe também fora, o banheiro grande é ao lado e os outros quartos e armários. Somos uma família muito religiosa também e vamos à igreja todos os domingos.

Minha família sempre foi naturista, sempre andava nua na frente um do outro e é por isso que o banheiro sendo totalmente exposto não é tão estranho, minha mãe e meu pai sempre foram abertos conosco crianças sobre nossos corpos, sexo e explorando nossos próprios corpos, tem sido estranho crescer olhando para meus irmãos e como seu pau cresceu mais e mais grosso, minha mãe nos depila a todos, então somos todos legais e suaves, o que eu também acho que parece melhor.

Enquanto eu tomo banho de sol no jardim eu costumo ver meus irmãos no chuveiro me olhando nu nas espreguiçadeiras, meus irmãos são mais velhos por 6 anos e 9 anos, enquanto eles tomam banho eu os vejo acariciando seus galos, às vezes abro minhas pernas para dar-lhes uma visão, é apenas bom, eu tenho meus óculos de sol para fingir que eu não posso vê-los, Eu deitei lá e os vejo clímax sobre a janela de vidro e depois limpá-lo, então minha buceta geralmente está encharcada, uma vez que eles terminaram eu geralmente mergulho um dedo na minha buceta apertada e molhada para me fazer gozar, meus irmãos brincam comigo quando eles descem e dizem o quão sexy eu pareço deitado lá, mas eu geralmente rio deles e nada acontece, um dia eu estava tomando sol e meu pai tinha terminado o trabalho cedo e estava tomando banho, então eu vi minha mãe entrar com ele, ela se ajoelhou e pegou seu pau grande na boca, ele agarrou seu cabelo e começou a foder seu rosto, bolas profundas enquanto olhava para mim, ele parecia gostar que ele achava que eu estava assistindo, Eu abrai minhas pernas para o meu pai e corri meu dedo para cima e para baixo minha buceta, eu estava encharcado e tão nervoso em fazer isso, com isso ele levantou a mãe e empurrou-a de volta contra o vidro, levantou uma perna e deslizou seu pau nela e começou a transar com ela, eu não podia deixar de olhar como seu pau grande e gordo empalou minha mãe enquanto ele ainda estava olhando para mim, era como se ele estivesse fingindo me foder, eu podia ver seu pau fodendo dentro e fora das minhas mães querndo buceta, sua mão em torno de seus ombros, sua mão segurando sua perna para cima, a outra no vidro enquanto ele continuava a fodê-la com força, eu podia ouvi-la gemendo para fora o tempo todo enquanto ele estava olhando para o meu pequeno corpo adolescente nu e apertado, minhas pernas abertas e um dedo abaixando minha buceta apertada, depois que eu cum eu me levantei, tirei meus óculos de sol e entrei, o tempo todo olhando para a visão incrível no banheiro, eu fui para o meu quarto e deixei minha porta aberta e comecei meu dever de casa, tudo enquanto ouvia meu pai bater na minha mãe, quando passei pelo banheiro, pude ver que ele a tinha dobrado até então e estava levando-a por trás, enquanto eu me sentava no meu quarto eu podia ouvir os sons dos corpos molhados batendo juntos enquanto ele batia nela forte e rápido, seus gritos de prazer e implorando-lhe para fodê-la mais e mais profundamente e como ela queria senti-lo explodir em sua boceta.

Ouvi a mãe e o pai transando o tempo todo, meu quarto ficava de costas para o deles e quando eles transavam eu podia ouvir tudo, eu sabia que mamãe era a vadia dele porque ele sempre a chamava de que quando ele transava com ela, ela sempre respondia com a mesma coisa que ela era e sempre seria sua vadia, para usar como ele queria e que ela gostava desde que eles se conheceram.

Meu pai era 6 anos mais velho que minha mãe e se conhecia quando ela tinha 12 anos, ele a transava desde que se conheceram, ele tirou a virgindade dela na casa dos pais enquanto eles estavam fora no fim de semana e ele costumava levá-la para a floresta em seu carro todos os fins de semana, despir-a nua e fodê-la por cima do capô, na parte de trás do carro ou andá-la nua nas profundezas da floresta, amarrá-la a uma árvore e espancá-la com seu cinto e usá-la, minha mãe era uma prostituta para ele, ela o adorava e sempre fazia o que quisesse, logo depois que eles se encontravam ele sempre lhe dizia para não usar cuecas como era sexy e mais fácil para suas mãos vagar, isso sempre continuou e como uma família não temos quase nenhuma roupa interior, pois não podemos usá-la, mesmo quando saímos para fazer compras ou para a igreja.

Alguns dias depois do incidente do chuveiro eu estava no meu quarto, porque um livro ouvindo música, minha mãe estava no quarto dela com um cliente e meus irmãos estavam fora, meu pai entrou no meu quarto e me disse que queria falar comigo sobre wha para ver, eu disse a ele que eu vi e ouvi-los muitas vezes, ele me perguntou se eu gostava, eu disse a ele que gostava de assistir e eu gostava de assistir pornô, enquanto eu estava dizendo a ele que sua mão estava correndo para cima e para baixo minha coxa nua e escovando as dobras macias macias da minha buceta, cada vez que sua mão escovava minhas partes íntimas delicadas me fazia sacudir e parecia que a eletricidade estava fluindo através da minha buceta e estava me deixando molhada, Eu disse ao papai para parar porque eu não estava interessado no que ele estava tentando me fazer.

No domingo fomos à igreja normalmente, eu tinha um vestido que vinha no meio do caminho até as coxas, eu coloquei algumas meias brancas longas e alguns sapatos, eu não tinha calcinha ou sutiã como isso era traje normal, nós sempre sentamos na frente, dessa vez que nos sentamos eu tirei meu casaco e coloquei ao meu lado e tínhamos banquinhos de pé, Enquanto eu colocava meus pés sobre ele e relaxava meus joelhos caiu aberto e eu estou supondo que o reverendo estava dando uma boa olhada enquanto ele continuava sorrindo para mim.

Depois do culto eu queria falar com ele sobre o que meu pai tinha tentado fazer, então eu disse à minha mãe que estava ficando para trás e que iria para casa como eu queria falar e confessar meus pecados, o reverendo viu a congregação e trancou a porta, ele disse que não ficaríamos perturbados agora e que poderíamos falar sobre confiança, ele me levou para um quarto lá atrás e me ofereceu um copo de abóbora, eu estava com sede e nervoso, eu rapidamente engoli e pedi outro, como ele me entregou ele sentou-se em frente a mim e começou a perguntar qual era o assunto, eu disse a ele o que eu tinha visto e que não era a primeira vez e que eu sempre podia ouvi-los, Eu disse a ele que minha mãe era minha mãe vadia como ela ficava dizendo isso toda vez que ele estava transando com ela, eu disse a ele que realmente me expelia a assistir e o pensamento de um homem fazendo isso comigo, então eu disse a ele que meu pai entrou no meu quarto e estava escovando a mão sobre minha buceta nua e que ele queria fazer comigo o que ele faz com minha mãe, Eu disse a ele que não era errado, mas o pensamento me exicoentou mas eu sabia que era errado, então eu disse a ele que o que eu estava realmente atrás foi alguma orientação do Senhor acima sobre o que é certo e errado e o que eu deveria fazer.

O reverendo veio e sentou-se ao lado, ele pegou minha mão na dele e me disse que todo o serviço que ele tinha sido capaz de ver o meu vestido e que eu não estava usando calcinhas e que na igreja é um pecado e eu preciso ser punido, ele me disse que o que meu pai estava propondo era porque ele me ama e queria que eu me sentisse bem e para eu desfrutar do meu primeiro experiência de relações sexuais e que eu deveria encorajá-lo com meu pai e dois irmãos, dessa forma eu começaria a experimentar 3 machos diferentes que todos seriam gentis comigo e me ensinar o que os homens realmente gostam.
Ele disse agora para o seu castigo, ele me disse para ficar de pé e virar as costas para ele, ele abriu meu vestido e puxou sobre meus ombros e deixou cair no chão, ele me disse para me curvar sobre a mesa que estava no meio da sala, eu olhei para ele nervosamente, ele disse que Deus precisava de mim para puni-lo por ser impertinente e é assim que ele queria que eu fosse. fazê-lo, ele me disse para relaxar que eu ficaria bem e meus filhos seriam lavados de mim depois, como eu estava deitando sobre a mesa ele colocou algumas algemas nos meus pulsos e, em seguida, amarrou-os às pernas da mesa em frente, ele então algemou meus tornozelos e colocou um spreader sobre eles para forçar minhas pernas separadas e, em seguida, amarrou meus joelhos para as pernas para me manter aberto, ele então colocou uma mordaça na minha boca para me parar de gritar.

Ele ficou atrás de mim e começou a sentir tontura, sensação muito estranha como se eu estivesse realmente espaçado, ele me disse, relaxe meu filho, a bebida deveria estar ajudando você agora, eu vou lavar os pecados do seu corpo por dentro e por fora, eu só coloquei sobre a mesa tudo relaxado quando eu senti um chicote duro em minhas bochechas bunda, ele picado, um grito abafado vem da minha boca, então outro chicote em minhas bochechas, lágrimas escorrendo pelo meu rosto, ele me disse que eu estava sendo uma menina muito boa, então eu senti suas mãos esfregar minhas bochechas como se para curá-los, então eu senti sua mão aberta em uma bochecha e, em seguida, o outro, gritos mais abafados vieram da minha boca mas eu não podia gritar, eu estava amarrado e amordaçado e inútil para resistir a ele, então bater em ambas as bochechas, dói, mas também estava começando a se sentir bem por causa das memórias do pai fazendo isso com a mãe, mais alguns tapas e eu estava gemendo ao mesmo tempo agora, você está gostando agora eu vejo, tapa tapa, mais gemidos de prazer, o tapa, o chicote estava agora batendo na minha buceta, mais alguns tapas e eu estava chorando de novo e tentando gritar, eu senti seus dedos abrir meus lábios e fora fluiu meus sucos, eu posso ver o quanto você está gostando, você é uma putinha, ele segurou meus lábios, tapa tapa eu senti o chicote no meu clit exposto, mais sucos corriam da minha buceta, ele esfregou o dedo sobre o meu clit que agora era alto mas se sentiu bem ao mesmo tempo, ele esfregou alguns dos meus sucos do meu clit e fez muito molhado, tapa tapa, outras duas surras, ele continuava ficando cada vez mais forte, meus lábios clit e buceta vermelhos e subir, mas os sucos estavam fluindo, então eu senti suas mãos na bunda de novo, precisando esfregar e espalhar minhas bochechas, o que um lindo rabo rosa enrugar você tem, ele me manteve espalhado e então eu senti sua respiração contra o meu buraco rosa apertado, então eu senti a língua dele correr para cima, ele me fez saltar mas me virou tanto, você está gostando que eu vejo, ele disse, então lambeu novamente, então novamente, então de mim clit até mim bunda, mmmmmm você gosto tão doce, eu realmente preciso de sua bunda virgem e buceta sua vadia imunda, então eu senti seu dedo sondando minha bunda, então ele escorregou para seu primeiro dedo, em seguida, o próximo, doeu um pouco se sentiu tão bem, ele podia me ouvir gemendo com prazer como sua outra mão explorou minha buceta e climão, ele empurrou um dedo para dentro e enrolou-o para baixo e encontrou o meu ponto-g, isso me fez apenas e chorar com prazer, ele começou a foder os dois buracos, me senti incrível, muito melhor do que eu jamais pensei.

Depois de alguns minutos eu pude sentir o prazer se acumulando dentro de mim, eu sabia que estava prestes a gozar, alguns golpes depois e minha bunda se apertou em seu dedo, minha buceta em seu outro dedo então minha convulsão e explodiu, sucos inundando sobre o chão mas ele não parou, ele continuou a foder os dois buracos, então outro orgasmo e mais sucos fluindo para fora, em seguida, outro e outro, eu perdi a conta e eu devo ter desmaiado, alguns minutos depois eu acordei para sentir algo g muito grande e duro perfurando minha boceta molhada, estava doendo como nada que eu tinha sentido antes, eu gritei tanto quanto eu podia, relaxe meu filho, este é o trabalho de Deus, este é o seu castigo, este é o deus vai e você precisa aprender a tomá-lo como uma puta, eu podia sentir ele muito duro galo latejante dentro da minha buceta de sangue apertado encharcado, ele estava deslizando para dentro e para fora muito lentamente, mas com propósito, ele estava tomando firme, Eu tenho que sentir cada parte da sua buceta minha vadia, eu tenho que ir devagar para que eu possa sentir o quão bom e apertado você é, eu tenho que permitir que você supere a dor e começar a desfrutar do prazer, depois do que deve ter sido 20 minutos de penetração lenta profunda eu estava começando a apreciá-lo, minha buceta estava respondendo apertando e pingando sucos sobre seu pau sobre suas bolas, meus quadris balançando com cada impulso gentil, ele tirou minha mordaça e me disse para ser uma boa menina, eu disse a ele que eu sou sua puta para me usar e eu queria que ele me fodesse como uma putinha, ele começou a construir um ritmo constante ficando cada vez mais rápido, meus gemidos ficando mais alto, minha buceta ficando mais úmida e úmida, eu podia agora sentir suas bolas pesadas molhadas batendo novamente meu clitóris, a cada tapa que estava me excitando mais, ele estava rosnando enquanto ele estava me abaixando, ele ficou mais profundo e mais profundo até que ele estava bolas dentro de mim, minha buceta apertada estava cheia até a borda com seu pedaço de carne de homem sólido, ele agora começou a puxar meu cabelo com uma mão enquanto a outra se revezava para bater na minha bunda e torcer e puxar meus mamilos minúsculos, isso realmente estava começando a me excitar, tanto que eu orgasmo novamente, suco de buceta inundando sobre seu enorme pau grosso, sobre suas bolas e para baixo suas pernas, você está me fazendo muito molhado sua vadia, ele continuou a me foder profunda e dura, mas por causa dos meus órgãos minha buceta contraiu em seu pau, meus músculos massageando-o dentro de mim, então eu senti isso inchar, gozar dentro de mim reverendo, encha sua vadia suja, me encha com sua semente branca quente, então eu senti ele explodir dentro de mim mas assim que eu senti ele bater nas paredes de buceta dentro começou a fluir como eu estava cheio, pingando todo o chão, mais alguns golpes e ele estava acabado, eu devo ter sentido cerca de 7 cargas vermelhas quentes de esperma bater no topo da minha buceta, nossos corpos cobertos de suor, seu suor pingando sobre minhas costas e para baixo minha bunda rachadura, eu nunca tinha me sentido tão vivo como eu fiz enquanto ele estava fodendo minha boceta encharcada.

Ele me desamarou e me disse que eu era uma menina muito boa e que os pecados tinham sido lavados do meu corpo adolescente e eu agora era uma jovem mulher, eu caí de joelhos na frente dele, coloquei minhas mãos juntas em um estilo de oração e agradeci-lhe por lavar os pecados do meu corpo, Quando olhei para ele em pé sobre mim, notei seu pau ficando duro de novo, mas ainda coberto de nossos sucos misturados, então quando eu tinha tomado tudo isso em que ele era duro, é isso, presa meu filho e abrir sua boca, você precisa da semente de Deus em sua barriga.

Quando abri minha boca e a cabeça roxa se aproximou, pude vê-la brilhando com nossos sucos misturados, gozar ainda escorrendo da fenda do galo, abrir e provar nossos sucos que ele comandou, minha língua passou por cima de sua fenda, eu pude provar seu gogênue salgado, então eu lambi para cima e para baixo seu eixo ondulações duras e poderia provar nossos sucos misturados, Tudo tinha um gosto incrível, minha cabeça ainda estava cambaleando da incrível foda que eu tinha acabado de receber, o cheiro de seus pelos suados e almiscarados estava fluindo minhas narinas queimadas junto com o cheiro pungente de nossos sucos misturados, isso estava me deixando tonto como a cabeça bulbosa estava forçando seu caminho para a minha boca, minha boca estava esticada e meus dentes raspando sobre a cabeça de seu enorme pau, Ele puxou para fora, tapa, sua mão aberta caiu na minha cara me mandando voar pela sala, voltar aqui vadia e cuidar de seus dentes de pato ou você vai obtê-lo novamente do outro lado, eu disse a ele que era grande para mim, ele disse lixo agora abra sua puta, eu podia ouvir a raiva em sua voz, ele não estava brincando agora e ia usar minha boca, senti a ponta nos meus lábios e instintivamente abrir minha boca mais larga, sua cabeça entrou então mais do pau dele, ele me disse para sentar em minhas mãos quando ele começou a empurrar seu pau cada vez mais para dentro, ele bateu na parte de trás da minha garganta e ele não estava nem no meio do caminho, É isso, amordaçar meu pau sua puta, isso é deuses trabalhar e como ele gosta que eu tire os pecados das putas, ele me disse para me acostumar a me acostumar a engordar na minha garganta como eu estaria recebendo muito mais agora, ele com drew, eu engasguei para respirar então ele forçou-o de volta, Batendo na minha garganta então eu senti ele empurrando em mim, segurando a parte de trás da cabeça forçando-a goela abaixo, então ele conseguiu, ele desceu pela minha garganta, eu pensei que ele ia rasgá-lo aberto ele era tão grande e gordo, meus músculos contraídos em seu pau, sim, isso é uma boa menina, assim como aquele que continua puta você está realmente trabalhando meu pau, ele puxou para fora, sacou cadela, então ele empurrou-o de volta para baixo, ele estava bolas profundas em mim agora, eu podia senti-lo fodendo minha garganta, puxando para dentro e para fora lentamente, em seguida, mais rápido, alguns golpes mais e ele puxou para fora, dar uma respirada profunda, então ele estava de volta na porra da minha garganta, isso durou cerca de 30 minutos então Dudley a última vez que eu senti seu pau inchar na minha garganta e então eu senti seu corpo tremer, então eu senti sua carga quente, corda após corda de goma quente pegajoso batendo na minha garganta e na minha barriga, estava sendo abatido dentro de mim, eu estava engasgando, ficando sem fôlego, mas ele continuou entrando dentro da minha garganta na minha barriga, então eu desmaiei como eu não podia respirar, a próxima coisa que eu sabia eu acordei no sofá da sala, ainda completamente nua com minhas pernas abertas e agora meu pai em cima de mim nu e profundamente dentro da minha buceta com o reverendo agora rocha sólida acariciando seu pau, tempo para dupla penetração minha vadia.
Eu não podia acreditar no que estava acontecendo, meu pai deve ter feito isso com o reverendo, o resto na próxima parte.

Did you like it?

Click on a heart to rate it!

Average rating 0 / 5. Vote count: 0

No votes so far! Be the first to rate this post.

We're sorry you didn't like it!

Let us improve it!

Tell us how we can improve it?

Deixe um comentário